“Aliança pela Agroecologia” promove Seminário em Brasília

AS-PTA/Brasil –

Por Claudia Guimarães

Dos dias 3 a 6 de maio de 2017, Brasília vai sediar o Seminário da Aliança pela Agroecologia, projeto que reúne organizações sociais de sete países – Brasil, Bolívia, Nicarágua, Paraguai, Guatemala, Equador e Colômbia – dedicadas à promoção do desenvolvimento rural sustentável.

Com o tema “Os avanços da agricultura familiar e seus desafios no contexto da América Latina”, o Seminário vai reunir representantes das organizações do projeto Aliança, pesquisadores, agricultores, gestores públicos e de organismos de cooperação para o desenvolvimento de diferentes países latino-americanos.

Seminario - 1a nota

A partir da apresentação de estudos de casos realizados nos países parceiros do projeto Aliança, o Seminário irá refletir sobre os avanços, desafios e perspectivas da institucionalização da visão agroecológica nas políticas públicas para a agricultura e o desenvolvimento rural.

O Seminário vai promover debates sobre os benefícios sociais, econômicos e ambientais da agroecologia, a construção do conhecimento agroecológico e o diálogo inter-saberes, e o futuro da cooperação para o desenvolvimento rural na América Latina.

“O projeto gerou resultados, em sete países da América Latina, mostrando as vantagens da agroecologia para a agricultura familiar e também estudou as políticas que estão incidindo sobre esse setor. Esses estudos serão o ponto de partida do seminário”, afirmou Gabriel Fernandes, da AS-PTA, assessor técnico da AS-PTA que coordena o projeto Aliança.

Marca banner facebookCofinanciado pela União Europeia e com o apoio da Actionaid Brasil, o projeto Aliança pela Agroecologia tem como objetivo promover o intercâmbio entre organizações da América Latina visando à análise e à produção de estudos que avaliem como governo e sociedade civil vêm se organizando nesses diferentes países para criar políticas para a promoção da agroecologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*